segunda-feira, 30 de novembro de 2009

"memory, all alone in the mooooooonlight.."

gente, 1 ano passa rápido, né? assite aí e veja o quanto esse ser aprendeu em 2007...
video

montanha russa

gente, essa vida não é mole não...

(expressão que se não é refrão de pagode, bora escrever um agora...)

último post: alguém vai nascer, u-hu....

nesse post: alguém morreu,....... silêncio constrangedor, e ouçam agora eu perdendo todos os meus leitores/seguidores...

pois é, morte é um assunto que espanta o povo, né não? cada um tem suas dores, medos, lembranças...

eu, por vida e por profissão, vi a morte chegar das mais diversas formas, e daí desenvolvi a máxima "não existe merda boa"...

morte é uma merda, piadinha sem graça na minha opinião, apesar de toda minha visão budista, espírita, maia e hare-krishna da vida.

encaro numa boa, por ter escolhido como profissão estar ao lado de quem tá sofrendo, dores físicas e medos indescritíveis...segurar a mão qnd todos dizem que não há o que fazer e saem de fininho...

tenho uma certeza tão grande que tá todo mundo indo pra um lugar tão melhor, que isso realmente supera o que eu sinto de ruim...

este final de semana recebemos a notícia da "morte súbita" de um amigo de meu pai, um telefonema que vira sua cabeça...

num momento você está bancando a adolescente baixando as músicas de "Glee" no computador, no outro abraça seus pais pra tentar tirar deles uma dor que só eles podem sentir...

era um amigão, de épocas de faculdade, de fazer merda... de fazer visita na época de maior fragilidade da "terceira idade"...

cara, fiquei pensando que nossa geração está na "fase" de perder pais....

alguns já perderam avôs e avós, que estavam velhinhos, faz parte...

agora perdemos pais, dor de fazer buraco no peito e no estômago, mas faz parte de "viver a vida", né, Maneco?

nossa geração, quando perde amigos, é um "acidente do destino".... "não é natural", muitos dizem, afinal "a juventude não deve morrer", taí a família Cullen que não me deixa mentir...

mas vamos chegar (se Deus quiser) na terceira e quarta idade, e aí vamos perder amigos, como meu pai perdeu agora... não é uma merda?

queremos viver, chegar a velhice com lipos, botox e viagra, mas fingimos que é só isso: aposentadoria e hidroginástica, dança de salão e um plano de saúde legal...

esse post é pra lembrar a todos os meus amigos que a gente tem mais é que celebrar nossas vidas, lembrar com carinho de nossos mortos (né, Marcella), e "saber viver", como diz Roberto....

vamos nos despedir em algum momento, mas vamos nos reencontrar...

negar isso é triste, prq faz a gente viver displicente, que é viver pela metade...

termino esse post com um comentário:

num guento essas nomenclaturas pra morte:
"morte súbita", como assim? qual outro jeito, por w.o.?

morte lenta pra mim, não existe... entre a certidão de nascimento e a de óbito, tudo que vier é vida, doída ou não, mas vida...mesmo qnd a gente acha que tá tudo muito insano, cruel, é vida... não cabe a nós julgar, senão a gente pira...

resta esperar o dia em que a gente morre e aí, pelo menos vão nos explicar o porque de tudo isso.. e se vierem com esse lance de "mistério" de novo, vou ficar MUITOLOCA da cabeça e quebrar tudo... (tem hospício no além?)

beijos a todos, aos que estão aqui e aos que já foram...

PS: TUDO MENTIRA, aceitar a morte numa relax é o caramba, não tenho culhão de assitir "Marley & eu".....

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

"baby não fica no canto"

receber a notícia de que alguém está grávida mobiliza todo mundo...

até os mais insensíveis aderem ao coro (principalmente feminino) que diz "aaaaaahhh que lindo!!!"....

e hoje estou feliz prq recebi a notícia que tem mais um mini-humano amigo no forno!

mas é engraçado como a natureza torna atraente a reprodução (para sua própria sobrevivência) ao fazer com que filhotes sejam sempre fofinhos, não?

eu passei por essa experiência em 2 categorias, humana e canina...

primeiro, fui visitar um canil de labradores, e dei de cara com aquela ninhada fofinha, pequenininha, adorável, e a vontade que dá é de levar todos pra casa, e ficar fazendo carinhos e recebendo mordidinhas na mão, e lambidas no rosto...

não dá pra olhar pra um labrador "baby" e não fazer "ahhhhhnnnn, que fofo!"

aí trouxe o meu pra casa, e logo conheci um pouco mais do caos que está nos levando direto pra 2012... sofá roído, chinelos destroçados, travesseiro de pena de ganso destruído e fazendo neve artificial na sala...

mas tudo isso é compensado quando aquele olhar de filhotinho carente lhe pede amor e atenção, se enrosca na gente e faz gracinha, e quando vc percebe, tem um labrador de mais de 40 kilos dividindo a cama de casal com vc e seu marido...

para ter um "baby" humano o buraco foi bem mais embaixo, mas isso é uma história longa que fica pra depois...

o fato é que todo casal assiste ao anúncio da linha Johnson´s lavanda na TV e faz "ahhhh, que fofo!!" ao ver aquele bebê lindo dormindo placidamente em berço esplêndido...

e assim, seduzida pela continuidade da espécie, arrumei meu próprio "baby" humano...

percebi mais uma vez que 2012 é sim, uma realidade!!!

descobri que as mulheres deveriam processar a Johnson´s por propaganda enganosa, que ter um filho é uma loucura, que vc nunca mais dorme tranquilo, que uma febre a toa faz vc pirar, que amamentar é lindo no cartaz do Ministério da Saúde....

mas... tudo isso é compensado por ter seu filho por perto e ponto!

e nessa aventura insana, tenho um "baby" canino e em "baby" humano, que fazem minha vida completa... sem eles eu realmente não faria sentido ...

confesso que uma das coisas que mais me faz feliz e completa é quando dorme todo mundo junto, na mesma cama, um por cima do outro, família caótica e linda...

nesse clima "ide e povoai a terra", termino esse post em homenagem a mais um "baby", a mais um pai e uma mãe que vão surgir no planeta, e a vários tios babões....

"Viva Las Vegas", já dizia o Rei....

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

sigam-me os bons! saída pela esquerda!

ótimo isso de ter seguidores...

me faz sentir líder de uma seita insana, o que cai muito bem nesses dias pré-apocalípticos... já que propago o terror tentando convencer as pessoas a terem mochilas de emergência em casa para casos de apagões, daí pra rituais bizarros é um pulo, rs,rs,rs

veja bem, prq seguidores e não leitores?

não entendo... mas faz a gente se sentir poderoso, praticamente um ídolo pop...

se bem que num mundo em que Madonna bate perna no Saara com a sogra, onde Michael Jackson fingiu a própria morte e está numa ilha do Caribe muitoloco de demerol, ser pop ficou sem graça...

mas fica a dica: vem, pega sua cruz e siga-me!!! e se puder traz um mapa, uma bússola, um GPS, prq não tenho a menor idéia pra onde estou indo!!!!!!

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

well, well, well....

Começo dizendo que falo muito, não sei o que será de mim no falatório virtual...

Como explicar? acordei no meio da noite, com insônia e resolvi começar esse processo... após pedidos dos meus ouvintes, rs,rs,rs

acordei 4 e meia da madrugada pensando em Vampiros... Crepúsculo, Lua Nova...

Quando eu era adolescente, A Hora do Espanto (1985- 5ªserie), Garotos Perdidos (87, cheio de meninos lindos, ai,ai..), A Hora do Vampiro (livro que não lembro quando li, mas Stephen King é um companheiro de vida)...

O fato é que todo mundo quer virar vampiro jovem, bonito, cheio de pancake e atualmente brilhando muito que nem purpurina quando pega um sol.

Imagina você velhinho, cheio de rugas, em crise com a cirurgia plástica, preocupada com botox ou com Viagra, daí vem um vampiro safado, te morde e você fica nessa FOREVER...

um momento "PUTZ", certo?

mas como toda ficção você pode criar algo diferente, e apesar da aparência senil, seu corpo, sua mente e sua alma podem ficar novinhos em folha, graças a baba miraculosa do vampiro...

e que vc se livrou da artrite, das dores do corpo e da alma, da saudade e do medo...

melhor que isso só "Cogumelo do Sol" ou suco de "Chronos"!!

enfim... se for pra virar vampiro, tô no limite, uns poucos cabelos brancos aqui e ali, poucas rugas, e mente inundada de pensamentos no futuro, no envelhecer, no fim do mundo e tudo o mais...

como acabar esse "post"?

sei lá, pensando que Vampiro também tem crise existencial, também fica de saco cheio da vida, de ter a mesma cara, de ver tudo mudar menos ele...

e que viver pra sempre deve ser um saco...

como dizia Highlander, na voz de Fred Mercury: "who wants forever, anyway?"